Talvez por isso

dilbert

A noção de esquerda e direita como opostos deriva, implícita ou explicitamente, da idéia que que há uma dimensão básica na política que explicaria ou orientaria o comportamento político das pessoas.

Deram essa idéia por sepultada com o fim do Marxismo, mas os estudos legislativos ao redor do mundo (clique aqui para uma breve introdução às técnicas desss estudos) têm mostrado que por volta de 80%, 90% dos votos dos legisladores nas câmaras é explicado por uma única dimensão, em geral (supõem-se) o contínuo esquerda-direita.

Pois bem. Acho que eu faço parte dos 10% que não se encaixa nesse reducionismo. A cada dia me sinto mais longe da esquerda, sem com isso me aproximar nem um milímetro da direita.

Eu acho que até ontem eu era o único que acreditava (em certo sentido) no livre comércio e era socialista. Já não acredito mais por causa das externalidades ambientais provocadas. Mas quem iria acreditar em livre-comércio sendo socialista?

Mas eu confesso que aí já é idiossincracia demais. Mas vejamos outros exemplos: não acredito em luta de classes, não acredito em revolução, gosto de competição, não acredito no surgimento de um homem completamente diferente do que existe hoje.

Mas acredito, por outro lado, que poderíamos viver numa sociedade menos consumista, mais sustentável, menos mercantilizadora, menos violenta, menos preconceituosa, feita de relações mais sinceras e menos cínicas.

Mas pra isso precisaríamos que as pessoas tivssem espírito artístico e científico, combinados na mesma pessoa.

Espírito artístico porque ele exige a experimentação, a necessidade de buscar um outro olhar para velhas questões, o auto-questionamento de si e dos outros, a necessidade da auto exposição ao público.

Espírito científico porque exigiria a crítica permanente, a dúvida e o questionamento, a não aceitação do que recebemos passivamente, a exigência do rigor na argumentação e na representação das idéias, a aceitação de um solo comum para o diálogo.

Mas eu reconhecço que é difícil e, possivelmente, tão utópico esperar isso dos homens quanto as utopias da esquerda que eu critico. Mas estou disposto a abandonar essa utopia se de fato ela for assim, uma miragem. Mas estaria também a esquerda?

Talvez eu seja apenas uma pessoa que gosta de ser do contra e tem dificuldade de concordar com todo mundo e fazer parte da onda que leva todos ao mesmo lugar. Talvez por isso goste tanto do poema do Frost, The Road Not Taken. Talvez por isso eu tenho vindo pra São Paulo e deixado Maceió. Talvez por isso eu tenha esolhido fazer filosofia após economia. Talvez por isso eu esteja agora tentando matemática. Talvez por isso eu larguei meu emprego no Mackenzie. Talvez por isso eu tenha decidido vender meu carro sem precisar do dinheiro. Talvez por isso não me contento com o mesmo caminho de todo mundo.

Mas se for isso mesmo, ainda assim haveria um lugar para mim. E seria justamente fazer as críticas que muitas vezes quem segue o caminho de todo mundo nao pode ou não consegue fazer.

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em Manoel Galdino e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Talvez por isso

  1. Marcel disse:

    Concordo com o texto, Maceió.
    E foi isso que tentei representar com aquela segunda tira da formiga.
    Como em linhas gerais são apresentados dois caminhos, a direita e a esquerda. Mas se nenhum dos dois caminhos a seguir nos seduz, batemos nossa cabeça no meio dessa bifurcação. Tendo a bater a cabeça como você também bate, porém com a diferença de acabar tendendo um pouco à direita quando se refere a assuntos profissionais (levado principalmente por questões familiares)…
    Mas no final do texto, só uma questão, bater a cara na bifurcação seria uma opção? hehe

  2. Pingback: Inovação, viés para o status quo e multi-armed bandit problem | Blog Pra falar de coisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s