Avaliar pessoas: no seu melhor ou pior

Esse foi um post do The Endeavour que gostei: Qual a melhor forma de avaliar pessoas? pelo seu melhor ou pelo seu pior? Escolheremos uma ou outra opção se nos focarmos em:

1. Quão boas as pessoas são no seu pior?

2. Quão boas as pesoas são no seu melhor?

3. Quão boas as pessoas são em média?

Basicamente ele diz: Escolhas em geral usam o terceiro e primeiro critério. Você tem que tirar uma nota mínima em todas as disciplinas para ser aprovado, notas são médias do semestre etc.

Já outras situações avaliariam pelo melhor da pessoa. Um escritor com um romance genial e alguns romances ruins pode ganhar um Nobel, mas um escritor que escreve consistentemente bem, mas nada genial, nunca ganhará nada.

Uma frase em especial me agradou: “Schools encourage perfectionism, not excellence. They encourage people to avoid mistakes, not to be creative”.

Quando eu fui professor, avaliei os alunos pela média, e não pelo melhor deles. Na verdade, se alguém dava uma resposta que mostrava brilhantismo, mas errava no essencial, eu punia esse aluno dando notas ruins. Já alguém que dava uma resposta correta, mas simples, tirava uma boa nota. A razão para tal motivo?

Bem, eu queria incentivar criatividade, mas queria principalmente que os alunos aprendessem um mínimo corretamente. Ou seja, avaliava eles pelo pior deles, não pelo melhor. Na média isso é bom, pois você tenta garantir que a universidade forme pessoas com um mínimo de conhecimento. Mas desestimula que forme pessoas verdadeiramente brilhantes.

Não sei se fiz o que é certo, e no meu íntimo não gostava disso. Eu pelo menos quero ser avaliado pelo meu melhor.  Em parte, penso que a contradição enre o meu desejo e minha prática decorria dos incentivos que a Universidade me dava. Mas acho também que é preciso certa ousadia para não fazer como todo mundo, e eu nã oestava preparad ou disposto para essa ousadia. Preferi outras ousadias…

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s