Brasileirão 2009

Uma das discussões sobre o campeonato brasileiro por pontos corridos diz respeito ao efeito das decisões nas audiências (televisivas e de público). O argumento dos críticos do atual sistema é mata-mata é mais emocionante, elevando a arrecadação e audiência.

Bom, não sei quanto à audiência na TV, mas eu resolvi olhar os dados para público nos estádios. O gráfico abaixo mostra os dados para o brasileirão de 2009. Os dados eu retirei do site da CBF.

Como se pode perceber pelo gráfico, até a 35a rodada, há uma tendência clara (linear) de crescimento do público nos estádios com a reta final do brasileirão. Isso indica, entre outras coisas, que o torcedor encara a fase final do Brasileirão como decisão, o que enfraquece o argumento dos críticos do atual sistema de pontos corridos.

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em futebol e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Brasileirão 2009

  1. Silvano disse:

    Tem como arrumar dados na época de mata-mata p/ comparar?
    De qualquer forma eu prefiro pontos corridos, acho que leva mais em consideração o desempenho do time num determinado tempo, o mata-mata é aquela coisa, tem dias que um time foda tá uma merda, perde e cai fora.

  2. Isabel disse:

    Um modelo quadrático não se ajustaria melhor aos dados? o.O

  3. Manoel disse:

    Talvez até um modelo cúbico, mas tem o problema do overfitting e, de todo jeito, queria algo bem simples. Coloquei a reta de ajuste linear só pra indicar a relação crescente. Não me interessa tanto a forma funcional da relação!
    Se fosse fazer uma regressão séria, colocaria outras covariáveis no modelo (por exemplo, dummy de clássico etc.)

    E não, não tenho dados de mata mata pra comparar. Tem dados da copa do brasil…

  4. Isabel disse:

    Entendi. Mas podia ter feito ln(Público Total) vs Rodada =P

  5. Rodolpho disse:

    Embora eu também ache que um modelo quadrático ajustaria melhor, acho que isso não é o que determinaria nossa decissão. O problema é se dá pra saber se o público total do campeonato é maior do que no sistema antigo. Essa seria a informação mais importante não? Isso é claro assumindo que o público é a variável importante, pois já li você criticando o House porque os roteiristas cederam à audiência. Vale para o Brasileirão mas não vale para o House?
    O meu argumento a favor dos pontos corridos é que não temos o caso de o juiz errar ou roubar e determinar o resultado do campeonato em um único jogo, como por exemplo em uma final, embora seja mesmo muito mais emocionante. Mas para o São Paulo seria melhor, pois seria prejudicado somente em alguns jogos, e não em todos como vêm acontecendo. Sem falar no STJD-RJ.
    abs.

  6. Eu queria comparar os dados, mas creio que vários fatores, além da fórmula de pontos corridos ou mata-mata, influenciam a ida aos estádios.
    Alguns deles: preço dos ingressos, renda dos torcedores, violência nos estádios e capacidade dos estádios onde ocorrem os jogos. Teria que pegar esses dados todos e olhar pra uma série histórica um pouco longa. Dápra fazer isso, mas ainda não superei a preguiça e o custo (em termos de tempo) de fazer essa análise.

    Quanto ao público ser ou não importante, a comparação House/Brasileirão não vale. Criticaria o brasileirão, por exemplo, de mudar o horário dos jogos pra agradar a TV (e os telespectadores). De todo modo, quando eu critiquei o House, minha intenção era reconhecer que a obra (desde tempos antigos, ou pelo menos séc XIX) é moldada pela audiência, de forma que a crítica era atenuada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s