céticos do aquecimento global

Deparei-me hoje com mais um cético do aquecimento global. Dessa vez, ele questiona o ajustamento nos dados de temperatura feito pelos cientistas. Esse artigo da The Economist discute a (não) validade do argumento do cético em questão.

os dados de temperatura tem de ser ajustados porque ao longo do tempo, as estações que mediam temperatura eram mudadas de lugar e/ou os equipamentos que mediam a temperatura eram substituídos. Tudo isso altera a tendência história da temperatura e os dados deve mser ajustados com sofisticadas técnicas estatísticas. Mas, os céticos não-cientistas não entendem isso e ficam questionando esses ajustes sem conhecimento mais aprofundado de estatística. O que levou o jornalista da The Economist a escrever:

So, after hours of research, I can dismiss Mr Eschenbach. But what am I supposed to do the next time I wake up and someone whose name I don’t know has produced another plausible-seeming account of bias in the climate-change science? Am I supposed to invest another couple of hours in it? Do I have to waste the time of the readers of this blog with yet another long post on the subject? Why? Why do these people keep bugging us like this? Does the spirit of scientific scepticism really require that I remain forever open-minded to denialist humbug until it’s shown to be wrong? At what point am I allowed to simply say, look, I’ve seen these kind of claims before, they always turn out to be wrong, and it’s not worth my time to look into it?

Well, here’s my solution to this problem: this is why we have peer review. Average guys with websites can do a lot of amazing things. One thing they cannot do is reveal statistical manipulation in climate-change studies that require a PhD in a related field to understand. So for the time being, my response to any and all further “smoking gun” claims begins with: show me the peer-reviewed journal article demonstrating the error here. Otherwise, you’re a crank and this is not a story.

Esses dois parágrafos revelam o ponto fundamental do debate sobre o aquecimento global. A capacidade dos céticos virem com teorias estapafúrdias que demandam muito tempo para ser desmentida é inesgotável. E, embora em geral eu seja favorável à idéia de não se deve interditar o debate etc., é preciso reconhecer que não somos especialistas e devemos basear nosso julgamento no que os experts pensam. No fim das contas, minha respota também é do jornalista da The Economist: Show me the peer-reviewed article!

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em ciência e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s