O que fazer?

Eu nunca li o texto do Lenin “O que fazer”, mas é incrível como ele sempre ressoa. Acho que já fiz uns três posts com esse título. E porque o título mais uma vez? Na verdade estava pensando numa parte da esquerda brasileira militante, que gasta muita energia, mas que por alguma razão não veio para a blogosfera.

Eu tenho uns amigos que volte e meia mandam uns links de uns textos que saem na folha, trocam uns e-mails discutindo coisas etc. E  fazem também umas ações diretas, uns encontros, que atingem, sei lá, umas 30, 40 pessoas. E se gasta um tempão nisso. E às vezes a gente discute por e-mail e tal e sai no pau pelas dicordâncias, e pelas concordâncias também.

Meu problema é que esse pessoal tem uma monte de idéia boa, mas não tá atingindo quem poderia atingir. Há uma necesside geral que é se informar e se formar para ter opinião sobre as coisas. E em geral os fatos são coisas complicadas e as pessoas querem algum balizamento, algum posicionamento para formar a própria opinião. Pode até ser contra o que se leu/viu/ouviu, mas primeiro precisa vez uma reflexão.Em resumo, há um campo amplo para pautar a discussão política.

A blogosfera rompeu um pouco o monopólio da grande mídia nesse assunto. É só ver o que faziam e fazem blogos como o do Nassif e Idelber. Boa parte da esquerda foi encontrar ali um lugar para formar sua opinião. O problema é que a blogosfera precisa ainda ganahr mais corpo para ser uma alternativa real à mídia tradicional. E só vai ganhar corpo quando tiver muito mais gente de qualidade participando dela. Hoje em dia, por exemplo, depender do Blog do Nassif para formar opinião sobre uns assuntos é complicadíssimos (são acríticos com o PT, são céticos do aquecimento global, tudo que o PSDB/Serra faz é errado, a política externa do Lula não erra nunca…). Temos algumas alternativas como o NPTO, mas é muito insuficiente.

Eu e o Marcel, modéstia à parte, damos a nossa contribuiçãozinha. É claro que na prática não reverberamos nada e é difícil fazer parte da blogosfera propriamente dita. Mas se tivesse mais gente seria mais fácil e, não é nada, não é nada, hoje temos 100 paveviews diários.

Eu sei, dá um trabalho danado ter um blog. Mas o fato é que tem muita gente boa que deveria paritcipar disso aqui, porque ia gostar e porque ia ter como contribuir. A verdade é que tem até uns blogs por aí, como o Ecologia Urbana, o Outra Política e a Trupe, mas a pegada deles é outra. eles usam a mídia Blog, mas não têm pegada de blog. Um Blog não é para ecoar notícias dos outros ou divulgar uns encontros e ações esporádicos. É até legal saber que nesses blogs se encontram notícias e opiniões mais alternativas, mas quem faz o blog precisa pautar as postagens com opiniões próprias, não dos outros.

Descobri o NPTO há pouco tempo, e mesmo quando discordo, pelo menos sei que em geral são opiniões que servem como ponto de partida. Mas falta mais lugares como esse, e tenho certeza que podíamos ter uma audiência muito maior. Mas o pessoal não quis vir pra blogosfera, ou veio numa outra pegada. É uma pena, pois é um espaço que poderia ser ocupado por pessoas bacanas, e está sendo ocupado por umas porcarias.

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em Política e Economia e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s