Das pesquisas eleitorais

O pessoal tem tentado entender porque a Dilma subiu, e qual parte da estratégia de Serra está errada. Deve bater mais, bater menos, criticar o Lula, elogiar o Lula…

Ofereço então meu pedacinho de conhecimento baseado na ciência (política). Temos poucos dados de Brasil para analisar com segurança, já que a democracia é recente. Mas o que indicam os estudos em outros países, similares ou não ao Brasil? Que o eleitor tende a votar com base nos fundamentos eleitorais. E o que seriam os fundamentos? ideologia, identificação partdiária e desempenho da economia.

E a dinâmica eleitoral, os deabtes etc., servem justamente para informar aos eleitores sobre os fundamentos: quem é de esquerd,a quem é dedireita? quem é do partido x, quem é do partido y. A economia está bem ou ruim? e por aí vai. Então, à medida que os eleitores vão se informando que a Dilma é a candidatado PT, os simpatizantes do Pt que não sabiam disso vão tender a  votar nela. À medida em que se discute sobre o papel do BC, BNDES, inflação, desemprego etc., o eleitor vai se informando do desempenho econômico e, como ele anda bem, aumenta mais um pouco a intenção de voto em Dilma. Por fim, à medida em que os candidatos dão declaração sobre os temas (Bolívia, aborto, religião, relação com a mídia, participação na luta contra a ditadura etc.) os eleitores vão percebendo se eles estão próximos ideologicamente deles ou não, e vão definindo seu voto. Todos os fundamentos apontam para a vitória de Dilma (digo isso desde o ano passado) e ela vai levar a eleição salvo uma desastre (a volta do Câncer, escândalo de corrupção etc.).

Então, o crescimento de Dilma apenas reflete o crescimento no nível de conhecimento dos eleitores sobre os fundamentos dessa camapanha. É claro que a mídia, os marketeiros e todo mundo que ganha dinheiro fazendo essas análises conjunturais vão continuar insistindo na questão da tática, declarações, propagandas, apoios etc. Mas a verdade é que, pelo menos com base na ciência (política), não é nada disso que importa.

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em ciência, Manoel Galdino, Política e Economia e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s