Las pequeñas cosas de la vida

Enquanto lá nas arábias as Mil e uma noites continuam a rolar, postergando o desfecho da primavera, aqui tem Juiz proibindo o vizinho de sonhar com a vizinha (ht Rô). Sim, é isso mesmo. O juiz proibiu um sujeito de sonhar com a vizinha… Ou pelo menos acredita que proibiu.

Mudando de assunto, mas no fundo não totalmente, dois sentimentos:

1. Tem coisas (como essa do Juiz) que não tem a ver com capitalismo ou socialismo. No dia que a esquerda esquerdista entendir isso a gente vai dar um grande passo.

2. Das várias pequenas coisas da vida que fazem nossa vida a maior parte do tempo, creio que uma das mais importantes pra mim é estar rodeado de pessoas sensíveis, delicadas. A delicadeza/sensibilidade é uma das maiores virtudes do ser humano, na minha modesta opinião. Fossem as pessoas mais delicadas e sensíveis, viveríamos num mundo melhor.

A minha impressão é que muita gente vive uma vida com algum divertissement (cf. Pascal), mas é impressionante como falta sensibilidade.

update: o Vinícius me alertou que a notícia linkada do Juiz não é verdadeira, pois vem de um site de humor. Eu tinha visto rápido e achei que era do G!, da globo. Bola fora. De todo jeito, sabendo como são os juízes no Brasil, se non é vero, é ben trovato.

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em orquídeas selvagens e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Las pequeñas cosas de la vida

  1. Mas cara, isso aí é falso!

  2. Qual parte é falsa?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s