Sobre o realismo político – a propósito do Snowden

No facebook, um amigo me questionou se o Brasil devia dar asilo ao Snowden. Tirante a saída pela direita da Dilma, de dizer que Snowden não pediu asilo formalmente (no que está formalmente correta. Snowden não pediu asilo), fica a questão: deve o Brasil conceder asilo ou não?

O realismo político recomenda, em situações como essa, que é mais prudente não conceder asilo. É matéria de muito interesse dos EUA, e o custo de conceder o asilo deve ser alto.

Tudo isso é muito básico, e o que quero chamar atenção aqui é o fato de que o realismo tem de estar a serviço de algum ideal normativo. Eu gosto sempre de lembrar que o realista mor Maquiavel era realista até a esquina apenas. Seu realismo era se punho a serviço da unificação do estado italiano. Hobbes, também, preocupava-se com a garantia de segurança do cidadão. Locke, com a preservação da liberdade.

Donde se conclui que recorrer ao realismo não resolve a questão. Mesmo se aceitando o realismo, é preciso sempre inquirir: esse realismo é a serviço de quê? Em troca de que o Brasil deveria deixar de conceder asilo a Snowden? O que ganhamos com isso? Porque se aceitamos – como eu aceito –  que a privacidade é das questões mais importantes desse século, e que o Snowden (e deve haver mais potenciais Snowdens por aí) sacrificou sua vida tranquila para atrapalhar um pouquinho que seja a implementação do Big Brother pelos EUA, não seria essa uma causa que vale a pena lutar?

Eu, particularmente, penso que sim. Mas daí a defender que o governo brasileiro deveria adotar essa postura, há uma distância. Porque isso pode significar alguma retaliação dos EUA, talvez até comercial, com impacto em empregos e crescimento econômico. E é fácil para mim, membro da famosa classe média brasileira, com muitas oportunidades de aceitar pagar esse custo em nome dos meus ideais. Mas e o resto do povo brasileiro?

Minha impressão é que, para a maior parte do povo brasileiro, não é algo que valha a pena, pelo menos nesse momento. Mas eu posso estar enganado. Razão pela qual acho que uma solução boa seria um plebiscito sobre o tema. Propiciaria a discussão de um tópico de política externa importante, e também sobre a importância (ou não) da privacidade no mundo moderno. Creio que assim seria mais justo.

Claro que essa decisão seria vista por muitos como populismo e demagogia. Mas esses são os que não gostam de verdade da democracia. Que acham melhor que certas coisas sejam decididas pelas elites políticas, sem que o povo participe. Apenas remotamente, na época da eleições.

ps.: Não é assunto para esse post, mas é um segredo de polichinelo que a nossa democracia tem muitas características aristocráticas. Talvez o componente aristocrático seja até mais forte que o democrático. Mas falo disso depois, no ano que vem.

 

Anúncios

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em Política e Economia e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Sobre o realismo político – a propósito do Snowden

  1. Lincon disse:

    me corrija se eu estiver equivocado, mas a globalização causou uma imensa dependência entre os países, o que no fim, leva a estas questões de decisão claramente óbvia mas que certamente gerarão problemas futuros…

    conceder asilo ao Snowden seria uma decisão obvia depois de todo discurso moralista empregado pela Dilma tempos atrás… é certamente sem sentido esta agora “falta de opinião” dela acerca da situação… creio que nunca um presidente de um país capitalista, com estreitos laços com os EUA, vá a favor deste tipo de atitude….
    de certo, se houver um plebiscito, aqueles, como nós, que se preocupam com a privacidade, votarão sem pensar duas vezes a favor do asilo… e que descubramos o que mais tem neste saco aparentemente sem fundo de revelações que o Snowden possui…

    mas ai entra aquela velha problemática: “lutamos pela que é certo ou ficamos com o que é confortável?”

    abs meu querido! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s