Medicina baseada em evidências?

Estava lendo uma recomendação da Associação Americana de Pediatria sobre onde um bebê deve dormir (na cama com os pais? em uma lugar separado, mas no mesmo quarto dos pais? em outro quarto? etc.). Aí fui ler uma das referências que fundamenta as conclusões da recomendação.

Estou lendo o estudo, e aí, na parte da análise dos dados, encontro o seguinte:

Models were constructed with the backward stepwise procedure for variables significant at the 5% level in the univariate analysis [ênfase minha].

Really? Stepwise? Talvez em 1999 (ano do estudo) não fosse tão claro que stepwise é uma forma horrível de selecionar variáveis para entrar num modelo. Eu mesmo acho que aprendi a usar stepwise nos cursos de econometria durante a graduação (1999-2003). Aliás, acho até que cheguei a utilizar stepwise nas minhas primeiras análises de dados. Mas o fato concreto é: agora que sei mais, como eu vou confiar num estudo com esse tipo de metodologia?

É certo que há outros estudos, e que (espero) apontem todos na mesma direção, com amostras independentes, o que vai tornar o resultado (um pouco) mais robusto. Mas não é lá muito animador saber que a medicina baseada em evidências não é baseada em evidências tão rigorosas.

Anúncios

Sobre Manoel Galdino

Corinthiano, Bayesiano e Doutor em ciência Política pela USP.
Esse post foi publicado em Manoel Galdino, medicina e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s