Botequim: Futebol, São Paulo Futebol Clube, Tática…

Em clima de botequim, o blog abre espaço para dois visitantes falarem sobre futebol e principalmente do São Paulo FC, paixão comum. Irão participar do bate-papo os são paulinos e amigos: Rafael e Rodrigo, além de opiniões minhas…

– Taticamente, há como conceber um time como o São Paulo FC com um zagueiro/lateral adaptado numa linha de 4 defensores?

Marcel: Usar um Falso-Lateral como você diz é tendência mundial, o Muricy mesmo já percebeu isso quando montou aquele esquema mutante com o Breno ora de Libero e ora de Lateral Direito. O Real Madrid joga sempre com o Heinze (argentino que é zagueiro) de lateral esquerdo, o Milan entrou em campo contra o Boca pelo Mundial com 2 zagueiros de lateral pela esquerda com o Maldini e pela direita com o Bonera, ou seja, na maioria dos times joga com pelo menos um dos laterais muito preso e quase sempre deslocados da zaga.

Rodrigo: O Milan e o Real não ganham nada jogando deste jeito. Mas não tem sentido falar apenas de uma posição mesmo. Se o Milan tivesse 4 zagueiros, mas contasse com volantes criativos, que chegassem com qualidade ao ataque, não haveria problema (o Pirlo tem qualidade, mas não é nenhum Zé Roberto). A questão é dar equilíbrio ao time pra que ataque e defenda bem. A tendência quase secular do futebol é contar com jogadores capazes de exercer múltiplas funções com competência e assim ter mais variedade pra todos os fins, o que facilita tudo. Se o Zagueiro avançou pra cabecear no escanteio, o meia que ficou tem que saber tomar a bola no contra-ataque; se tá difícil a jogada de linha de fundo, é bom ter alguém fazendo o pivô na troca de passes pelo meio e assim por diante. O problema é quando o jogador faz de tudo e não faz nada bem.

Neste sentido os laterais-zagueiros são um retrocesso. O esquema padrão até 1970 era o 4-3-3. Os laterais não avançavam não. Eles eram defensores mesmo. O volante era cabeça de área. Os meias eram armadores, não tinha meia ponta de lança. Eles alimentavam o 3 atacantes. A linha de fundo era dos pontas. Os laterais modernos faziam a função dos pontas e dos defensores. Os volantes modernos marcam e avançam. Os meias passaram a chegar na área adversária e ajudar na marcação. Ou seja, se para de fragmentar as funções (este ataca e este defende) pra todos fazerem tudo e oferecer ao time mais possibilidades. Pegar um posição como a de lateral (que foi o motor desta mudança – a posição de atacante mudou bem menos, é bem menos polivalente) e abdicar da sua função de armação/ataque, ainda mais num time cuja disposição (3 zagueiros e apenas 1 armador) nos torna ainda mais dependentes da criatividade dos laterais, é sem dúvida um erro.

– Então o que aconteceria com os laterais modernos, apoiariam bastante e defenderiam ou se dedicariam apenas a uma dessas funções?

Marcel: Não concordo novamente que ter laterais que não avançam muito seria um retrocesso, mas acho que é o que tá acontecendo.

Por exemplo, por que o Flamengo joga com o Juan e o Leo Moura como laterais? Porque tem um monte de volante estilo pittbull na frente da zaga, assim como o São Paulo jogava com Cicinho e Junior no futebol de 2005, porque tinha Mineiro e Josué na frente da zaga (que vale por vários) e 3 zagueiros atrás. Mas essa formula acho que já não é mais padrão pois os times da Europa não jogam mais assim.

Por exemplo, por que o Manchester arrisca colocar até o Anderson (ex-Gremio) de segundo volante? Porque os laterais não avançam tanto quanto antes, ou muito pouco. Por que o Barcelona sempre joga com Eto’o, Ronaldinho e Messi (ou o Henry no lugar de algum)? Porque o Zambrota quase não apoia e o Thuram fica do lado esquerdo e fica bem mais. Arriscam até Deco, Iniesta no meio, que não são pitt bulls.
E pior, por que o Cicinho não consegue se firmar em lugar nenhum na Europa? Porque laterais muito ofensivos não servem mais no esquema deles.

E o São Paulo de 2007 era semelhante, Breno na Direita, dupla de Zaga e Richarlyson na esquerda ou às vezes Junior, só saindo muito na boa. Ficavamos com Hernanes que não marca como Josué ou Mineiro, mas apoia muito melhor que os dois, tinha JW que marca mal e ainda Aloisio, Dagoberto e Leandro na frente (quase como 3 atacantes). É uma imitação de como os melhores times do mundo andam jogando.

Rodrigo: A grande questão é que poucos jogadores são capazes de exercer muitas funções com competência. Aí, embora a tendência seja de ter jogadores e funções que sejam versáteis, nem sempre é possível fazê-lo. Não avançar com laterais não é uma tendência, não é uma evolução – é o que dá pra fazer com esses cabeças de bagre.

É claro que o Messi na ponta direita vai causar mais estrago do que o Cicinho. E ele marca mal! Então, ao invés de fazer o Messi se desgastar marcando no meio campo ou ter que correr 20m a mais pra chegar até a área do adversário, é melhor deixar um exímio marcador carregando o piano e o Messi preocupado em atacar! Se o Thuram ataca mal e o Ronaldinho marca péssimo, pra que você vai querer que ambos façam as duas coisas?

Na Copa de 2002 eu falava exatamente isso: já que o Felipão tinha montado uma tropa de choque com 3 beques, dois volantes marcadores (em especial o Gilberto – que cabeceia bem), ele não precisaria de dois laterais convencionais, que, na verdade eram pouco efetivos no ataque e muito bons na defesa (R. Carlos que nunca vai à linha de fundo e Cafu, que vai e não acerta o cruzamento). Sugeria dois alas (acho que Denílson pela esquerda e Robinho pela direita – que, além de habilidosíssimos, são exímios roubadores de bola). Talvez hoje eu preferisse Zé Roberto pela esquerda e Juninho pela direita. Mas, o Felipão fez isso: Rachou o time. Ronaldos e Rivaldo atacam, o resto defente – e eu corroboraria (só os alas fariam função mista).

Em 2005 dizia que o esquema do Parreira era perfeito. Teoricamente o mais bem equilibrado e capaz de suportar jogadores versáteis. Contudo, diante dos jogadores que o Brasil tinha (na minha opinião, 4 craques que não podiam estar de fora: Ronaldo, Ronaldinho, KK e Robinho), dizia que ele deveria abdicar do seu esquema mesmo, deixar uns cabeças de bagre segurando a bronca pros 4 brilharem. Não acho que tenha dado errado porque ele fez (quase) isso, mas por outros fatores.

Em suma, uma coisa é a tendência, a idéia de que um time versátil pra defender e atacar é mais eficiente. Outra coisa é a viabilidade de pegar os jogadores que você tem e forçá-los a isso. Nenhum desses times tem jogadores suficientes pra permitir ao técnico realizar o que te digo. Pena.

– E para o São Paulo, é melhor formação com 3 zagueiros ou linha de 4 defensores?

Rafael : O time ideal do tricolor é:

……………………….Rogério……………………….

………………………..André………………………..

……………….Alex………… Miranda……………..

Zé Luis…… Hernanes……. F. Santos….. Jorge

……………………….JR………………………………..

……….Dago…………………………………………..

……………………..Aloísio………………………….

As variações possíveis é o Borges no lugar do Jr. o JW, trazendo o Dagol pra meia, afinal o Borges é muito bom de cabeça.

Rodrigo:

………………………..Rogério……………………….

……………………….André………………………….

……………Alex………………… Miranda…………

….Zé Luis…………… F. Santos………………….

……..Hernanes ………………Jorge……………..

……………………….Dago…………………………

…………..Borges…………. Aloísio…………….

Eu gosto muito do Júnior e acho que a entrada dele seria ótima, mas tem que ver se ele agüenta a bronca. Eu tenderia a não prescindir do Borges e sim do JW (a depender do desempenho de cada um, evidente) pra eventual entrada do Júnior.

Marcel: Acho que esquema de 3 zagueiros fixos atrás não me agrada. Prefiro que tenha sempre 3 atrás simultaneamente mas não sempre os mesmos, por isso acho que o 442 melhor.

Como primeira opção colocaria Miranda de lateral esquerdo e Éder de lateral direito ou colocaria Richarlyson de lateral esquerdo, voltaria Miranda pra Zaga e colocaria Alex de lateral direito.

E formaria um trio no meio com Hernanes – Zé Luis – JW, para dar liberdade pro Dagoberto. E dupla de ataque com Aloisio e Borges ou Aloisio e Eder Luis. Se for Aloisio e Eder Luis, dá pra abrir o Dagoberto de um lado e Eder Luis do outro (não jogando de ponta mas na meia mas bem abertos), com o Aloisio centralizado.

……………………..Rogério……………………….

Eder……. Alex ……….André………… Miranda

…………………..Zé Luis…………………………….

……Hernanes………………. Jorge……………….

…………………….Dago…………………………….

…………..Borges ……………Aloísio……………

Esse post foi publicado em Arte e Cultura, futebol, pop, Sem-categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s